A Santa Casa da Misericórdia de Santiago do Cacém lançou, no passado dia 4 de dezembro, o livro infantil 'A Casa da Árvore'. O lançamento do livro contou com a presença do Provedor da Santa Casa, Jorge Nunes, da Vice-Presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Margarida Santos e da Presidente da Junta de Freguesia da União de Freguesias de Santiago do Cacém, Santa Cruz e São Bartolomeu da Serra, Isabel Contente. É a obra mais recente da instituição, lançada durante a quadra natalícia, que contou com a participação da professora Maria Gabriela Esteves e do grupo de colaboradores 'Gerações D' Amor' na composição dos textos. “É uma história muito simples que qualquer pessoa pode ler e é, sobretudo, voltada para todas as gerações. Espero que gostem tanto de a ler como nós de a escrever”, desejou Maria Gabriela Esteves.
'A Casa da Árvore', conta a história de ternura e de amizade entre a pequena Maria e Catarina, uma idosa institucionalizada no Lar de Idosos, que tem como objetivo sensibilizar os mais novos para as questões da velhice, para a institucionalização de idosos e para a amizade intergeracional. “A obra tem a virtude de pôr em diálogo duas gerações e é mais um exemplo do trabalho voluntário que é feito pelos nossos colaboradores ao longo do ano e que deve ser transportado para o exterior”, sublinhou o provedor Jorge Nunes.
As ilustrações do livro pertencem aos alunos da Escola Básica do 1º ciclo da Aldeia dos Chãos que, sob orientação da professora Maria Edite, aceitaram o desafio e puseram mãos à obra. “Exploramos a história, vimos as mais significativas e fizemos os desenhos”, contou a docente que, em conjunto com os seus dezoito alunos, entre os 6 e os 10 anos, emprestaram a côr que faltava às páginas do livro e deram vida aos personagens. “A história tem muito a ver connosco. Todos os anos somos solidários para com uma instituição e, este ano, colaboramos com a Misericórdia de Santiago do Cacém. Gostamos imenso de fazer este trabalho que ficou acima das nossas expetativas”, confessou.
Para a Vice-Presidente, Margarida Santos trata-se de “um livro simples” que se tornou “no melhor do mundo” graças ao seu caráter solidário. “Conseguiu juntar muita gente, desde pequenos a graúdos, num trabalho solidário que deve ser adquirido por todos este Natal”, sublinhou.
O livro está à venda nas diversas valências da SCMSC e a receita reverte para a aquisição de material didático para os infantários e material de apoio para as Estruturas Residenciais para Idosos.